Eletrônica Na Busca Pelos OVNIs

Esta seção tem por objetivo apresentar, sob diversas formas, a utilização da eletrônica na pesquisa de OVNIs, mais especificamente, na detecção de OVNIs.Com certeza muitos internautas ouviram falar do famoso UFO Detector, que é utilizado por muitas entidades de pesquisa de OVNIs Brasil afora.Tal aparelho, cuja idéia parece ter evoluído dos primeiros protótipos dos anos 50 e 60 do século 20, evoluiu e hoje é uma ferramenta indispensável numa vigília ufológica.Os UFOs podem ser imprevisíveis e evasivos, porém, possuem um ponto fraco:independente da sua origem, o que quer que sejam, emitem forte campo magnético, que pode ser detectado por magnetômetros, que é o nome científico do UFO Detector.Magnetômetros são instrumentos destinados a detectar campos magnéticos no ambiente.Como exemplo do uso de magnetômetros, podemos citar na indústria, em máquinas, e até na exploração espacial, pois a maioria das sondas espaciais são equipadas com magnetômetros, isto para detectar o fraco campo magnético dos planetas.No caso da investigação de OVNIs a situação muda um pouco de figura, pois neste caso o fundamental é o ufólogo possuir um aparelho portátil, sensível e eficiente.Portátil para que possa ser colocado numa maleta ou mochila facilmente e ser levado numa vigília;sensível o suficiente de modo que a detecção possa ser efetuada num raio de 1 quilômetro, pelo menos, e eficiente, de modo que o consumo das baterias seja baixo e permita o seu uso durante uma noite inteira.Portanto, apresentaremos aqui diversas informações sobre os primórdios dessa tecnologia, que os ufólogos utilizam em seu benefício, na sua pesquisa de campo, assim como a evolução desses aparelhos, um deles inventado no Brasil e também as versões estrangeiras.O nosso grupo também buscou, desde seu início, desenvolver tais equipamentos.Depois de muitas dificuldades devido à falta de verbas e problemas técnicos, nosso grupo construiu um protótipo que tem funcionado muito bem.Esclarecemos que o projeto desse aparelho não é nosso, e que foi publicado em conhecidas revistas de eletrônica brasileira.

Os Primórdios Da Detecção Eletrônica Dos OVNIs

Um dos melhores exemplos dos primeiros protótipos de um UFO Detector é a figura abaixo, que foi publicada na revista americana “Flying Saucer” de fevereiro de 1961.É um diagrama simples e tosco, de um mecanismo baseado num pêndulo com um pequeno imã, que, se movido por qualquer perturbação magnética no ambiente, move-se e entra em contato com um anel, disparando uma campainha, alimentada por baterias.

UFO Detector de 1961

UFO Detector de 1961

Foto do UFO Detector de 1961

Foto do UFO Detector de 1961

À primeira vista, tal aparelho pode parecer primitivo, porém, houve diversos casos de avistamento de UFOs cuja testemunha foi alertada por este aparelho.De fácil construção, permite a diversos interessados construir seu primeiro UFO Detector.Vale lembrar que este aparelho deve permanecer totalmente estático, numa superfície plana e sem sofrer efeitos de vento, visto que isso dispararia o mecanismo.O ideal é cobrir o aparelho com algum copo ou jarra de vidro.Outro protótipo interessante é o apresentado a seguir, que apareceu no livro “Flying Saucers Fact Or Fiction” , de 1957.Este modelo foi idealizado por um pesquisador australiano,  Keith Cartwright, da “Australian Flying Saucer Research Society” e que foi construído e utilizado por diversas organizações ufológicas pelo mundo.Tais modelos foram os modelos básicos e mais populares, visto que a eletrônica da época ainda estava engatinhando no que se refere a circuitos portáteis e miniaturizados.

UFO Detector inventado na Austrália, em 1957

Outra configuração do mesmo UFO Detector

Outra configuração do mesmo UFO Detector

Imagem retirada de um documentário sobre OVNIs na Inglaterra. Mostra um protótipo do "UFO Detector", que um grupo de pesquisadores construiu para uso em suas pesquisas de campo.

Imagem retirada de um documentário sobre OVNIs na Inglaterra. Mostra um protótipo do “UFO Detector”, que um grupo de pesquisadores construiu para uso em suas pesquisas de campo.

De modo semelhante ao primeiro modelo, este UFO Detector funciona com o contato num anel metálico, com a diferença de que neste caso o imã é substituído por uma agulha de bússola.Vale ressaltar que não importa se a agulha está apontando para o Norte ou não, pois neste caso, basta ela estar orientada dentro do anel metálico, sem tocá-lo, quando o aparelho for ligado.Quando do evento de um OVNI influenciar o aparelho com seu campo magnético, a agulha de bússola irá mover-se, tocando no anel metálico, fechando um circuito, cuja energia das baterias irá tocar uma campainha.A partir deste modelo, o nosso grupo desenvolveu modelos mais avançados, porém ainda experimentais, que utilizavam SCRs para gerar o chaveamento de relês, que acionavam então uma campainha.Porém, todos estes modelos ainda eram, por assim dizer, eletromecânicos, e não totalmente eletrônicos.

A foto abaixo ilustra o primeiro UFO Detector apresentado nesta página, que utiliza o sistema de pêndulo.

UFO Detector com pêndulo e imã

UFO Detector com pêndulo e imã

O UFO Detector do CEO

O CEO-Comitê de Estudos de OVNIs, após o estudo dos diversos protótipos de UFO detectors existentes assim como de projetos do passado, decidiu por construir um modelo que, após diversos testes para confirmar sua eficiência e precisão, fosse disponível para uso pelo grupo em suas vigílias ufológicas.Este projeto, que se iniciou em 06 de março de 2004, dia em que o nosso grupo de investigadores realizaram uma vigília na represa de Alagados, próxima de Ponta Grossa, munidos de um UFO Detector improvisado, que acabou não funcionando, pois era totalmente experimental.Dizemos que o  projeto começou neste dia porquê o secretário do grupo, decidiu, naquele mesmo dia, buscar conhecimento e recursos para a construção de um UFO detector eficiente.O processo levaria 2 anos, devido à dificuldade financeira e problemas típicos que existem na construção de projetos eletrônicos, além do fato do nosso trabalho ter sido atrasado por um erro em um projeto publicado em conhecidas revistas de eletrônica nacionais, pois tentamos colocar em operação um UFO detector apresentado em um projeto publicado, e não conseguíamos, apesar de termos tentado 4 vezes.Mais tarde, descobrimos que o projeto nunca funcionaria, devido a um erro no desenho.Em outubro de 2006 o primeiro protótipo entrava em operação, coroando todo o esforço.

UFO Detector construido pela AUP

UFO Detector construído pelo CEO

Parte interna do UFO Detector

Parte interna do UFO Detector

UFO Detector da AUP

UFO Detector do CEO

Os Princípios Da Detecção Eletrônica Dos OVNIs

Durante o ano de 1957, o NICAP-sigla em inglês que significa “National Investigation Comittee Of Aerial Phenomena”, ou “Comitê Nacional De Investigação De Fenômenos Aéreos”, uma instituição privada dos Estados Unidos que pesquisava OVNIs, constatou, analisando seus relatórios de avistamentos, que abrangiam todo o território dos Estados Unidos, que um dos principais efeitos que os OVNIs causavam no meio ambiente onde surgiam era o chamado efeito eletromagnético.Tal efeito, cuja potência causava o mal funcionamento de motores à explosão, tanto de automóveis como até de aeronaves, distorcia também os instrumentos de navegação de aviões, entre outras coisas.

O mais simples detector de UFOs

O mais simples detector de OVNIs

Bússola estilo militar

Bússola estilo militar

Tornou-se evidente então que, se os OVNIs emitiam forte emissão magnética, que causava todos esses efeitos em equipamentos elétricos e eletrônicos, seria possível detectá-los com a utilização simples de um instrumento que detectasse as influências magnéticas no meio ambiente.Como mostram as fotos acima, o mais simples detector de OVNIs ou magnetômetro, é uma simples agulha de bússola.Porém, fica claro que o uso de uma bússola em uma vigília não é totalmente confortável, devido a que um pesquisador teria que manter sua atenção constante para detectar qualquer movimento na agulha.Para melhorar essa situação, diversos pesquisadores ao redor do globo desenvolveram modelos cada vez mais avançados, desde os primitivos modelos eletromecânicos até os totalmente construídos em placas de circuito impresso com alta sensibilidade.Hoje se encontram na Internet modelos de UFO Detectors altamente especializados, com preços acessíveis e outros com preços bem mais elevados.A idéia básica na evolução dos UFO Detectors foi a de que o aparelho tocasse um alarme ou campainha quando da detecção de OVNIs, ou seja, um sinal audível fosse gerado para alertar os pesquisadores durante uma vigília.Isso foi feito nos primeiros modelos, conforme apresentados nesta página.Na verdade, esses modelos primitivos eram circuitos bem simples, inclusive montados com componentes caseiros, como uma campainha convencional  usada em residências.Com o advento da eletrônica num nível mais avançado, os UFO Detectors eletromecânicos deram lugar aos compactos construidos com circuitos integrados e componentes diminutos, o que permitiu a redução drástica do tamanho final do aparelho, algo importantíssimo para a portabilidade do mesmo.Juntamente com a adição de um sinal audível no UFO Detector, foi também acrescentado um sinal visual, por meio de lâmpadas ou Leds piscantes.

O nosso comitê adquiriu um destes UFO Detectors disponíveis numa empresa de eletrônica nos Estados Unidos, que é o mostrado na foto abaixo:

Projetos de detectores de UFOs

Nós passamos por diversos problemas na construção de nosso protótipo de UFO detector devido a que moramos numa cidade do interior, e muitas vezes simplesmente não encontramos componentes eletrônicos para completar o aparelho.Com o advento da Internet, tudo ficou mais fácil, podendo os componentes serem adquiridos de outras cidades.

A Vigília e a utilização de detectores

Para quem nunca participou de uma vigília ufológica, ainda não conhece os momentos compensadores que ocorrem na mesma.O contato com a natureza, na forma de um acampamento, que é a vigília, é relaxante, mesmo sabendo que estamos lá a trabalho, fazendo pesquisa.E a expectativa assim que anoitece é a de que algum evento irá acontecer.Mas o ufólogo de plantão pode fazer vigília em qualquer lugar? Dizemos que sim, pois por experiência própria, muitas vezes fizemos vigília em lugares afastados e escuros e nada vimos, para, mais tarde, sermos surpreendidos por um avistamento em pleno centro da cidade.Moral da história:OVNIs aparecem por toda parte, nem sempre é necessário fazer acampamento em local afastado.Exemplo:Participei de uma vigília na represa de Alagados, próxima de Ponta Grossa.Foi uma vigília de 12 horas contínuas, até o nascer do Sol.Não vi nada.Mais tarde, num domingo à noite, um OVNI sobrevoou o centro da cidade, que posteriormente foi confirmado que o mesmo tinha sido avistado minutos antes sobre o bairro Sta Luzia, ou seja, o OVNI sobrevoou a cidade durante vários minutos, e eu soube de apenas mais uma pessoa que o viu também.Sabemos que as pessoas tem seus compromissos, trabalhos, etc.Portanto, é necessário a pessoa reservar um tempo para poder realizar uma observação, uma vigília, mesmo que seja do próprio quintal de casa ou terraço.No mínimo observar por 1 hora o céu, à procura de algum sinal de OVNIs.Se houver mais tempo disponível, melhor.Mais adequado ainda é, nos finais de semana, fazer uma vigília com vários colegas, de maior duração, se possível, em local mais afastado.A vantagem do local mais afastado é a menor luminosidade gerada pela cidade, o que interfere em nossa visão noturna.Como se espera que os OVNIs apareçam, geralmente na forma de luzes, é bom se precaver e ter a visão acostumada à escuridão, evitando luzes fortes de postes e lanternas e também de faróis de automóveis.Mas como sabemos que poucos podem ter o luxo de ter um lugar afastado da cidade para fazer acampamento, deve-se pensar na possibilidade de se realizar as vigílias na cidade mesmo, apesar dos pontos negativos.Por outro lado, há diversas vantagens da vigília na cidade, como estar próximo da própria casa, e no caso de precisar de algo, está tudo à mão, bem próximo, inclusive o telefone ou internet para avisar os colegas caso seja avistado algo.Recomendo como número mínimo de participantes numa vigília, independente onde seja realizada, que seja de 2 pessoas.Uma pode ficar observando visualmente ou com instrumentos, e a outra pode monitorar o comportamento dos instrumentos ou detectores.Com a utilização de detectores como o UFO detector, o ufólogo pode ter alguns segundos ou minutos de antecipação, no caso da aproximação de um OVNI.Em um avistamento, tudo é muito rápido, de modo geral, então não se pode perder tempo, para observação do fenômeno e o registro dos dados.

Uma nova geração de UFO Detectors

No final de 2010, fiquei pensando sobre o que a tecnologia poderia nos proporcionar nesta área da eletrônica na pesquisa ufológica, visto que presenciamos tantos avanços principalmente na área de telefones celulares e Ipads e coisas parecidas.Certa vez me surgiu a idéia do seguinte aparelho, um UFO Detector que seria composto por duas partes:a primeira, um pequeno módulo, que chamamos de sensor, seria montado num tripé fotográfico e colocado no local do acampamento, a certa distância, mais precisamente do acampamento.A segunda parte, seria um módulo de recepção, que seria colocado junto aos pesquisadores.Estes dois módulos são um transmissor e um receptor, de modo que quando da passagem de um OVNI influenciando magneticamente o primeiro módulo, ele dispara, acionando um transmissor que envia um sinal até um alcance de 100 metros do local onde está postado.Esse mesmo sinal será recebido pelo segundo módulo, o receptor, tocando uma campainha de aviso, alertando deste modo os pesquisadores da presença do fenômeno OVNI na redondeza.

Como as experiências na construção eletrônica no passado não foram tão compensadoras como queríamos, fiquei pensando em como facilitar a construção destes aparelhos, de modo mais rápido, prático e barato.Para a execução da idéia acima descrita, utilizei um kit de campainha sem fio, normalmente encontrada no comércio.A mesma consiste em dois módulos, o primeiro é um transmissor com alcance de 100 metros, utilizando uma mini-bateria de 12v.O segundo módulo é o receptor, utilizando duas pilhas AA alcalinas.Este módulo toca um sinal sonoro quando pressionado o botão do primeiro módulo, ou seja, uma campainha sem fio.Seria ótimo dispor de um UFO Detector de maior alcance, no qual o sensor pudesse ser colocado a certa distância do acampamento, e que emitisse um sinal via rádio acionando uma campainha junto aos pesquisadores.Mediante uma modificação no transmissor desta campainha sem fio, logramos fazê-la funcionar com perfeição, de modo que, quando, passamos um imã perto do sensor(simulando o efeito eletromagnético de um provável OVNI) o mesmo dispara, emitindo um sinal de rádio, que é recebido pelo outro módulo, que toca uma campainha.A foto abaixo mostra os dois módulos, sendo o primeiro, o sensor, montado num tripé fotográfico, e logo abaixo o receptor, que é o segundo módulo.

UFO Detector que utiliza sinais de rádio para envio do sinal de alerta até 100 metros de distância

Sistema de detecção de OVNIs via webcam

Na web existe uma infinidade de idéias e sugestões de como construir um detector de OVNIs, com os mais diversos materiais.Uma dessas ideias é a de utilizar uma webcam ligada a um computador, para monitorar uma bússola.O sistema funciona da seguinte forma:É conhecido na literatura de OVNIs que durante um avistamento ocorrem distúrbios eletromagnéticos, que afetam equipamentos eletrônicos, e também deixam as bússolas a girar loucamente.Portanto, a ideia é monitorar o movimento da bússola com a webcam, utilizando também para isso um software de detecção de movimento.Esse tipo de software é muito utilizado em segurança, como por exemplo, para monitorar propriedades.Caso um criminoso invada o local, o software detectará o movimento do mesmo e ativará um alarme.Esse mesmo software pode ser utilizado para propósito de pesquisa de OVNIs, como é o nosso caso.De modo que, quando a bússola se movimentar, o software disparará um alarme no computador, avisando prontamente o pesquisador.Além desse recurso, o software pode gravar em vídeo o momento do disparo, marcando o dia e a hora do ocorrido.Segue abaixo algumas fotos de nossa experiência com esse software, que é gratuito, assim como o link para baixá-lo.

Webcam posicionada sobre a bússola

Bússola e webcam

A bússola é um instrumento muito sensível quando de distúrbios magnéticos

Software de captura e detecção de movimento em ação, mostrando a bússola

O software de monitoramento pode ser obtido no link abaixo: http://www.ispyconnect.com/download.aspx

Dicas:

-É interessante utilizar uma webcam com iluminação de leds, o que permite que o usuário possa desligar a luz do cômodo onde o computador está, sem que isso influencie a monitoração da câmera.

-É aconselhável utilizar uma bússola de maior tamanho, se possível, o que permitiria uma imagem mais expandida para a câmera, facilitando a detecção do movimento da agulha da bússola.Nas fotos acima, está sendo utilizada uma bússola de pequenas dimensões.

OVNICAM:

No final da tarde do dia 02 de setembro de 2011 entrou em operação o sistema OVNICAM, que é um sistema de monitoramento de OVNIs via webcam.Com uma webcam montada provisoriamente numa “garrafa PET”, para que a mesma não tome chuva e fique mais protegida das variações do tempo, e com a utilização de um software de vigilância, o sistema está em fase de testes.O objetivo deste primeiro teste é de obter respostas para as seguintes questões:

-A câmera resistirá às variações de temperatura?

-A câmera será afetada pela umidade?

-A câmera terá boa imagem mesmo estando provisoriamente instalada?

-A câmera vibrará muito com o vento, causando imagens trêmulas?

-A câmera terá sua vida útil encurtada por estar instalada neste local?

Neste primeiro teste também estamos testando o software de vigilância, de modo que caso algum OVNI surja nos céus este seja gravado pelo sistema.

Sistema OVNICAM instalado no telhado

Sistema de monitoramento de OVNIs OVNICAM e a Lua ao fundo

Webcam instalada em garrafa PET

Depois dos testes iniciais, já planejamos alterar a montagem da câmera, para mudança de ângulo de filmagem, e também conseguir uma proteção melhor para a câmera.

Depois do primeiro teste com webcam, no dia 13 de setembro entra em operação o sistema definitivo OVNICAM, com uma nova câmera, instalada em melhor local e devidamente protegida.

Câmera de vigilância sendo montada no chassi protetor

Sistema OVNICAM instalado no telhado

Sistema OVNICAM

Diagrama do sistema OVNICAM

Microcâmeras

Em setembro de 2011 nos deparamos com este produto, vendido em diversos sites na web.Trata-se de uma microcâmera, tipo chaveiro, que filma com alta qualidade e com áudio, além de permitir tirar fotos, como uma câmera fotográfica normal.Pelo seu diminuto tamanho, é surpreendente a qualidade da imagem.Esta microcâmera pode ser encontrada até por 20 reais, mas o preço pode variar muito, portanto, vale a pena pesquisar.Ela usa uma bateria recarregável embutida, e é carregada via USB no computador.Tal produto muito nos interessou do ponto de vista da pesquisa de OVNIs, visto que na necessidade de uma câmera em pesquisa de campo, esta permite gravar até 1 hora de vídeo, e serve como uma câmera de reserva, caso alguma outra câmera pare de funcionar.Esta microcâmera usa um cartão mini SD para gravar as fotos e os vídeos.Tal microcâmera é uma ótima opção para os interessados levarem no bolso a qualquer lugar, permitindo uma filmagem rápida em caso de algum avistamento.

Microcâmera tipo chaveiro

Microcâmera e seus componentes

Micro UFO Detector

Na internet podemos encontrar vários projetos de UFO detectors, tanto os mais simples como aos mais avançados.Os modelos mais avançados exigem bom conhecimento de eletrônica por parte do pesquisador, como por exemplo, a habilidade de fabricar, de modo caseiro, as conhecidas placas de circuito impresso.Aqui apresentamos, ao contrário, o protótipo mais simples que acreditamos existir na internet de um UFO Detector.Para construí-lo, você vai precisar dos seguintes componentes e ferramentas:

-1 Reed Switch

-1 Resistor de 470 Ohms 1/2 watt

-1 Led Vermelho de alto brilho

-1 suporte de pilha tipo moeda

-1 pilha tipo moeda CR2032

No que concerne às ferramentas, você vai precisar de um ferro de solda, um pouco de solda, alicates de corte e de bico, e uma pistola de cola quente.

No esquema acima, vemos os componentes interligados por fios.Porém, na prática, não seria adequado manter os componentes nessa disposição, o que seria frágil.Precisamos unir estes componentes no menor espaço possível, e depois interligá-los.Isso vai permitir uma compactação e maior estabilidade do circuito, já que existem componentes frágeis, como o reed switch, que é uma ampola de vidro.Vamos revisar a função de cada componente, acompanhando o esquema acima:

Suporte de bateria CR2032:É o suporte que segurará firme a bateria tipo moeda em seu lugar.Esse suporte contêm os terminais para contato da bateria, permitindo, por meio de um mecanismo de pressão, segurar a bateria em seu lugar, e ao mesmo tempo permitindo trocar a mesma com facilidade quando necessário.

Led Vermelho de alto brilho:Esse led nos avisará quando o circuito for ativado por alguma influência magnética.Ele é de alto brilho pois permite ser visto de uma considerável distância, o que é muito útil em campo.

Resistor de 470 Ohms:Esse componente regula a tensão da bateria que flui para o led, protegendo o mesmo de qualquer excesso, o que reduziria a vida útil do mesmo.

Reed Switch:Este é o sensor magnético do circuito.Qualquer influência magnética no ambiente, se suficientemente intensa, fará com que esse componente feche um circuito, permitindo a passagem de corrente elétrica e ativando o led.Este componente é composto de uma micro ampola de vidro, portanto muito delicado, dentro da qual existem duas micro placas que se movem sob influência magnética.

A montagem dos componentes como o led, o resistor e o reed switch devem ser feitas na parte inferior do suporte de bateria.Para fixar os componentes, acompanhe o diagrama abaixo e use cola quente para prender cada componente em seu lugar.Depois de fixados, passamos à parte de soldagem.As ligações entre os componentes são tão próximas que não será necessário utilizar fios para interligar os mesmos.Podemos utilizar os próprios terminais dos componentes, dobrando-os conforme a necessidade e soldando-os.Após a soldagem, teste o circuito aproximando um imã, para verificar se o led acende.Uma vez confirmado o acendimento do led, use a pistola de cola quente e cubra todos os componentes que estão presos na parte inferior do suporte de bateria.A cola quente vai ter duas funções, que é a de fixar firmemente os componentes e protegê-los do ambiente externo.

Legenda da figura:

A-LED VERMELHO

B-RESISTOR

C-REED SWITCH

D-SUPORTE DE BATERIA(VISTO PELA PARTE INFERIOR)

F-TERMINAL POSITIVO DO SUPORTE DE BATERIA

G-TERMINAL NEGATIVO DO SUPORTE DE BATERIA

Fotos do detector montado:

O circuito montado deve ser posicionado deste modo em relação ao pesquisador, quando em uso na pesquisa de campo, de modo que o mesmo possa observar a luz do led, quando ativado

Circuito montado, com a parte superior da bateria visível, note o led sobressaindo da parte inferior do suporte de bateria

Parte inferior do suporte de bateria, onde foram fixados os componentes para posterior soldagem dos terminais.Note a cola quente espalhada sobre os componentes, de modo a isolá-los e principalmente protegê-los de impactos e umidade.No lado direito vemos o led, e na parte superior vemos a ampola de vidro do reed switch

Modo de utilização do micro ufo detector.O mesmo é colocado no alto de um suporte, em campo aberto.Tal suporte deve ter aproximadamente de 1m a 1,60m de altura.Quando do disparo do circuito, o pesquisador visualizará a luz do led por meio de uma pequena luneta montada num tripé.A distância entre o detetor e o pesquisador pode ser de 100 a 200 m.

Nova disposição do mini ufo detector, mudando apenas a disposição dos componentes e compactando-os ainda mais

Nova disposição do mini ufo detector, mudando apenas a disposição dos componentes e compactando-os ainda mais.Neste caso, dispensamos o uso do resistor, pois usamos um led com voltagem de trabalho muito semelhante à voltagem da bateria de 3 volts.

Parte traseira do conjunto

Parte traseira do conjunto

Componentes do dispositivo

Componentes do dispositivo

Atenção na ligação do led, ele tem polaridade. Se for ligado invertido, não acenderá. O terminal positivo, que é a "perninha" mais longa do led, deve ser soldada no terminal positivo do estojo da bateria, marcado na foto com o símbolo +

Atenção na ligação do led, ele tem polaridade. Se for ligado invertido, não acenderá. O terminal positivo, que é a “perninha” mais longa do led, deve ser soldada no terminal positivo do estojo da bateria, marcado na foto com o símbolo +

Protótipo do UFO Detector construído pelo nosso comitê

Placa de circuito impresso do UFO Detector

Bobina detectora

Potenciômetro regulador de sensibilidade

Alto falante

Vista geral do “UFO Detector”, construído a partir de esquemas encontrados na Internet

Detalhes do “container” do UFO Detector. Foi utilizada uma caixinha plástica para acomodar todo o circuito.Na parte superior, a bobina detectora protegida por uma cobertura plástica

P1150750

Fabricação em massa de UFO Detectors? Ainda não, estas placas de circuito impresso são para testes de protótipos do aparelho.

Dezembro de 2012-Implementação do sistema Ufo Detector, consistindo em duas webcams ligadas em um notebook

Dezembro de 2012-Implementação do sistema Ufo Detector, consistindo em duas webcams ligadas em um notebook

Uma das webcams, montada numa caixa plástica, monitora uma bússola, para possíveis perturbações magnéticas

Uma das webcams, montada numa caixa plástica, monitora uma bússola, para possíveis perturbações magnéticas

A outra webcam, montada na parte externa da caixa, monitora em tempo real o céu.Ambos os sinais de vídeo das duas câmeras são enviados ao notebook, que por meio de um software de detecção de movimento, disparará um alarme caso detecte algo

A outra webcam, montada na parte externa da caixa, monitora em tempo real o céu, na faixa do infravermelho.A câmera externa foi modificada, tendo seu filtro infravermelho removido, de modo que agora ela tende a captar a luz visível e o infravermelho juntos.Ambos os sinais de vídeo das duas câmeras são enviados ao notebook, que por meio de um software de detecção de movimento, disparará um alarme caso detecte algo

Tela no notebook mostrando o programa de monitoramento em ação.Na janela à esquerda, temos a bússola, que é iluminada e monitorada por uma webcam normal. À direita, temos a imagem captada pela outra webcam, modificada para captar na faixa do infravermelho.

Tela no notebook mostrando o programa de monitoramento em ação.Na janela à esquerda, temos a bússola, que é iluminada e monitorada por uma webcam normal. À direita, temos a imagem captada pela outra webcam, modificada para captar na faixa do infravermelho.

Spectrum

Para as pessoas interessadas em adquirir um UFO Detector de qualidade, recomendamos o seguinte site, que tem diversas ferramentas para o investigador de OVNIs:

www.ufostop.com

UFO Detector usando Arduino

Em maio de 2013 o nosso comitê adquiriu uma placa Arduino, que é muito popular no momento e serve para colocar em prática diversos projetos eletrônicos, dos mais diversos tipos. A placa Arduino despertou nosso interesse depois que vimos na Internet um UFO Detector montado usando essa mesma placa. Decidimos testar o projeto, adquirimos duas placas Arduino e montamos o protótipo do UFO Detector, em uma protoboard. O dispositivo funcionou perfeitamente, abrindo a possibilidade de fazermos um aparelho definitivo para uso em vigílias.

Placa Arduino

Placa Arduino

UFO Detector montado numa protoboard, para testar o circuito

UFO Detector montado numa protoboard, para testar o circuito

Depois de montado o circuito na protoboard (placa de protótipos),a placa Arduino é programada, via porta USB, ligada no computador. Uma rotina em linguagem C é carregada na memória da placa, ativando-a e colocando em operação o UFO Detector. Quando da influência de campos magnéticos próximo ao circuito, a fileira de leds começa a acender, um após o outro. Se o sinal eletromagnético for mais forte, o último led se acende e é emitido um sinal sonoro, por meio de um buzzer, acoplado ao circuito.

Ligações do Arduino e os outros componentes-atenção para a polaridade de entrada da bateria de 9 volts no plug de alimentação do Arduino-o positivo é o pino central

Ligações do Arduino e os outros componentes-atenção para a polaridade de entrada da bateria de 9 volts no plug de alimentação do Arduino-o positivo é o pino central

Link do projeto original do UFO Detector com Arduino para quem quiser se aventurar utilizando esta excelente placa:

http://www.comofazerascoisas.com.br/detector-de-ufos-extraterrestes-com-arduino-uno.html

Em Setembro de 2013 os integrantes do nosso comitê testaram dois aplicativos gratuitos para o sistema operacional Android, que roda nos conhecidos Smartphones. Com o objetivo de utilizar um smartphone que possua GPS e bússola embutidos, foi possível rodar com sucesso os dois mencionados aplicativos. Nas fotos abaixo, vemos o Smartphone Galaxy Pocket Plus, com os aplicativos “Detetor de metais” e “EMF Sensor Free”. Ambos programas podem ser baixados diretamente no celular do site Play Store. De fato, ambos programas funcionam como magnetômetros, permitindo com boa precisão detectar as flutuações eletromagnéticas do meio ambiente, ou seja, são UFO Detectors para Smartphone!

Smartphone Galaxy Pocket Plus

Smartphone Galaxy Pocket Plus

Tela de operação do software EMF Sensor Free

Tela de operação do software EMF Sensor Free

Tela de operação do software "Detetor de metais"

Tela de operação do software “Detetor de metais”

Vale ressaltar na foto acima como a medida da intensidade do campo magnético é medida em MicroTesla, indicado pelo símbolo uT. Os programas se mostraram muito eficientes e estáveis, com a enorme vantagem de terem uma função de calibração, o que é essencial, de modo que o smartphone pode ser calibrado em campo, sem a interferência do eletro-magnetismo presente nas cidades. Nós temos a intenção de testar em campo esses softwares na primeira oportunidade.

Segue os links abaixo dos vídeos demonstrativos dos testes com os aplicativos de detecção magnética usados no Smartphone.

http://www.youtube.com/watch?v=6DQVSTaMepY&feature=youtu.be

http://www.youtube.com/watch?v=VRoG4ttPysM&feature=youtu.be

http://www.youtube.com/watch?v=CuGyEBRiCdQ&feature=youtu.be

http://www.youtube.com/watch?v=zb0L54U-yMc&feature=youtu.be

Outra novidade que estamos testando é o uso de uma lente tipo “olho de peixe”, adaptada em uma webcam convencional. O campo de visão fica com 180 graus de extensão, e permite o uso da câmera para monitoramento e detecção de OVNIs, uma vez instalada em um local fixo ou temporário. As lentes desse tipo geralmente são caras, mas esta que testamos, por ser de pequenas dimensões, desenhadas para uso em celulares, é bem barata.

Webcam de conexão Usb com a lente "olho de peixe" acoplada

Webcam de conexão Usb com a lente “olho de peixe” acoplada

Clipboard01

Nas fotos abaixo apresentamos a maleta do pesquisador de campo. Ela reúne todos os instrumentos e acessórios necessários para a realização de uma pesquisa de campo. Os itens são presos com velcro adesivo, de modo que se economiza bastante espaço, acomodando os itens dentro da própria tampa da maleta, de modo que sobra mais espaço na parte inferior. As legendas nas fotos indicam a função de cada item.

Maleta do investigador de OVNIs para a pesquisa de campo

Maleta do investigador de OVNIs para a pesquisa de campo

DSCF4602

DSCF4603

DSCF4604

DSCF4605

DSCF4606

O monóculo com câmera digital foi construído com a metade de um binóculos, um suporte para fixar a câmera digital, e a câmera propriamente dita. Esse instrumento permite, numa vigília, localizar um OVNI rapidamente, por meio do visor da câmera, assim como fotografá-lo ou filmá-lo, com uma ampliação de até 18 vezes. Outros itens que vemos na foto incluem:

-Lanterna de led (proporciona luz branca para iluminação em geral no acampamento)

DSCF4610

-Walkie Talkies para a comunicação entre os integrantes da vigília, quando precisam se afastar do local de acampamento

DSCF4609

-Braçadeira de velcro, para a fixação de instrumentos no pulso, como por exemplo, um smartphone

DSCF4608

DSCF4622

-Sinalizadores de led, de cor vermelha, para marcação do local de acampamento e posição de instrumentos

DSCF4611

– UFO Detector, para a monitoração do ambiente eletromagnético do local

DSCF4613

-Monóculo com câmera digital, para a realização de fotos e vídeos de OVNIs a longa distância

DSCF4605

-Leds de sinalização, que são embutidos na tampa da maleta, e servem para localização da maleta no escuro(visíveis na foto no interior da tampa da maleta)

-Caneta de laser verde, para apontamento dos OVNIs, facilitando a localização para os outros integrantes do grupo

DSCF4612

-Outros acessórios, que aparecem dentro de um recipiente plástico: grade de difração, para se obter espectros dos OVNIs; carregador de celular, pilhas para as lanternas, e mini-lanternas de led, bússola, binóculos

DSCF4607

DSCF4615

DSCF4617

DSCF4618

DSCF4619

DSCF4621

DSCF4614

27 Comentários em “Eletrônica Na Busca Pelos OVNIs”

  1. Genivaldo Guedes Costa Says:

    Desejaria saber como fazer ou comprar um detector portátil de ufos, não sei se é caro e bem como onde achar, do amigo Genivaldo-Moreno-PE. BOAS PESQUISAS.

  2. arielly Says:

    eu aprendi que os barulhos de uma certa estaçao de rádio que naum se tem programaçao alguma
    akele chiado que escutamos saum barulhos das estrelas(the history chanel)
    sabe o sinal de celular neh.. eu assisto caçadores de ovnis no the history chanel
    e lah eu vi que na presença de ovnis o sinal desaparece
    e eles disseram que eh um detector em tanto
    tentem e vejam o que acontece

    bjos

  3. arielly Says:

    sabe o sinal de celular neh.. eu assisto caçadores de ovnis no the history chanel
    e lah eu vi que na presença de ovnis o sinal desaparece
    e eles disseram que eh um detector em tanto
    tentem e vejam o que acontece

    bjos

  4. Thomas Says:

    Como posso comprar um magnetômetro destes ?

    Grato
    Thomas

  5. MÁRIO CÉSAR BERNARDINO Says:

    Sou Tradutor e um entusiasta da questão dos OVNIs,
    e achei muito instrutiva a matéria sobre a “ELETRONICA
    NA UFOLOGIA” – é sempre bom esta bem informado sobre a
    casuística que envolve a questão Extraterrestre entre nós. Saudações UFOlógicas, MÁRIO TRADUÇÕES

  6. UFO-SCIENCE Says:

    Sorry, but i dont speak Brazilian, so if someone could trasnlate my poor english or french, it coulb be nice.

    you’ll find on this link : http://www.ufo-science.com/wpf/?cat=7 a lot of system to take picture of UFO. If you want more tips, feel free to contact us.

    JC

  7. Christofer de Souza Says:

    Essa sobre o radio eu nao sabia, achei interessante, mas tenho uma pergunta, tem q ser am ou fm?? que frequencia é mais sensivel? obrigado;


  8. Christofer, esse ufo detector que usa sinais de rádio é na verdade uma adaptação de uma campainha sem fio, cuja frequência de trabalho eu ainda não tenho certeza qual é, mas funciona…

  9. Christofer de Souza Says:

    Pode ser construido caseiramente?


  10. Christofer, esse ufo detector por rádio é uma simples adaptação de uma campainha sem fio, como disse anteriormente.Se vc quiser mais informações mande um email pra nós, vc pode tentar fazer, não tem muita complicação…

  11. Antonio Says:

    Gostaria de saber qual o alcance desses detentores, o americano e o mínimo caseiro. Abs

  12. gefani Says:

    Prezado Antonio, definir o alcance dos UFO detectors é complicado devido aos seguintes fatores:Não basta o aparelho ser sensível, a detecção só vai ocorrer se a intensidade do campo magnético do OVNI for suficiente para ativá-lo.Os estudos dos casos mostram que essa intensidade é variável, de caso para caso, nunca é igual.Às vezes é extremamente forte, afetando até motores de carros, outras vezes é tão fraca que mesmo o UFO Detector não é ativado, e seria necessário usar um outro tipo de detector, que ainda não apresentamos neste blog, chamado Detector de ELF, que serve para detectar variações do campo magnético ínfimas, muito fracas mesmo, porém, causadas por OVNIs.Portanto, dispondo de um UFO Detector numa vigília, o mesmo pode ou não detectar algo, dependendo da distância do OVNI, da intensidade do seu campo magnético(que pode ser afetado pela topografia do local).O fabricante americano menciona um alcance de 1Km no seu UFO Detector, porém achamos isso muito incerto.Já vimos na internet outros UFO detectors importados dizendo que detectam OVNIs a 30Km de distância.Isso seria útil? Cremos que não, pois nem sequer veríamos o OVNI a esta distância…O UFO Detector é um aparelho de detecção local, aonde o pesquisador realiza a sua vigília.Na melhor das hipóteses, cremos que um OVNI poderia ser avistado no máximo até uns 2Km do ponto de observação, e isso ainda à noite, o que dificultaria mais ainda a localização do mesmo…

  13. Ufo-Science Says:

    Look at that : http://www.ufo-science.com/wpf/?p=4609 . Ufocatch is an optical radar that Ufo-science group made.


  14. Olá a todos deste precioso site de técnologia de contactar ovns, gostei muito e cho imprencidivel no acompanhamento do pesquisador, portanto é impreencidivel entrar de imediato com pareceres positivos a aquisição do mesmo, sem duvida nenhuma,
    gostaria de receber melhores detalhes,
    A todos um abraço;
    João da cruz

  15. Luis barreiros Says:

    Sou ufologo desde 1992 e sou tecnico em eletronica, se voces quiserem eu monto um ufodetector e tenho meu proprio projeto.


  16. Luís, entre em contato comigo pelo email kaczmarech@hotmail.com Sim, nós temos interesse no UFO Detector pois os que construímos deram alguns problemas como esgotamento rápido das baterias. Entre em contato, podemos discutir bastante sobre essa interessante área aplicada na Ufologia, obrigado e até mais!

  17. Luis barreiros Says:

    Sou ufologo desde 1992 e sou tecnico em eletronica, se voces quiserem eu monto um ufodetector e tenho meu proprio projeto.meu e-mail le.barreiros@hotmail.com

  18. Luis barreiros Says:

    Marcelo o ufodetctor que montei ficou perfeito ele consegue sentir a passagem de um ima a ate um metro de distancia considerando que é pequeno seu campo ficou muito bom, já pensou um ovni?


  19. Sim, e a gente em campo não sabe a intensidade do provável campo magnético de um Ufo, é totalmente desconhecido. Por isso a importância das vigílias, para testar em campo esses equipamentos.

  20. Luis barreiros Says:

    Marcelo é quase impossivel mensurar com precisao a intensidade magnetica de um ovni, isso exigiria o uso de um magnetômetro que é um aparelho caro, na verdade esse dado para nós ufologos é irrelevante do ponto de vista pratico, o que vale mesmo neste caso é detectar e o ufodetector que construi faz isso muito bem, a proposito estou no maranhao.


  21. Sim, a intensidade do magnetismo pode ser variável, nesta ou em outra ocasião ou avistamento. Luis, te mandei um email, daí trocamos mais informações, certo? Até Mais…


  22. Luís Barreiros, esperamos seu contato, até mais…

  23. ANTONIO KARREL JR Says:

    OI EU QUERO COMPRAR UM DETECTOR DE UFO COMO FAÇO


  24. Antonio, atualmente só conhecemos uma loja que vende alguns tipos de UFO detectors, que é a seguinte:
    http://www.ufostop.com

    A loja fica nos Estados Unidos, mas se dispor de cartão de crédito dá pra comprar sem problemas…

  25. ELIAS PAULINO Says:

    Senhores tenham em mente que qualquer tecnologia que possuirmos estará bem abaixo da utilizadas por eles, ~para detectálos dependerá de fatores casuais dentro da vontade deles ou descuidos.

  26. Julio Duque Says:

    Muito interessante o material, dá para fazer em vez do led, colocar um laser pulsante, e colocar uma placa solar para manter carregada a bateria, assim daria pra colocar no alto de um morro há uma distância bem grande.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: